Alguns truques e atalhos de computador que podem ser bem úteis no dia a dia

Existe um provérbio português que diz que “quem troca caminhos por atalhos, não lhe faltam trabalhos”. Felizmente, isso não é algo que se aplica ao uso de um computador pessoal. Ao descobrir teclas para substituir o processo de ir até uma seção específica do navegador para usar uma ferramenta ou fazer um percurso maior com o mouse, ganha-se tempo e minimiza-se o desgaste em procedimentos repetitivos.

Imagem

Sendo assim, trouxemos o tema de volta para ensinar mais alguns macetes que você pode usar através do teclado para facilitar seu trabalho diário em diversas plataformas diferentes. Os comandos estão dispostos na tabela acima, mas caso você queira guardá-los para uma consulta rápida, basta acompanhar a lista completa abaixo:

 Navegadores

  • Ctrl + Enter: qualquer coisa que você tenha escrito na barra de endereço ganha o complemento “.com” e vai até a página
  • F6: vai direto para a barra de endereço
  • Ctrl + Shift + T: abre a última aba que foi fechada
  • Ctrl + F4: fecha apenas a aba em primeiro plano
  • Ctrl + J: abre aba ou janela de downloads
  • Ctrl + H: abre histórico
  • Ctrl + Page Up/Page Down: alternar entre as abas
  • Ctrl + F ou Shift + F3: busca e destaca palavras
  • Ctrl + 1 a 8: alterna entre as primeiras 8 abas
  • Ctrl + 9: vai para a última aba da fila
  • Botão direito do mouse + S sobre uma imagem (Chrome): salva arquivo
  • Ctrl + Shift + N (Chrome): abre janela em modo anônimo

Windows

  • Tecla Windows + M: minimiza a janela
  • Tecla Windows + Teclas direcionais (←↑↓→): move a janela e altera seu tamanho
  • Tecla Windows + Tab: exibe todas as janelas enfileiradas; ao pressionar de novo, alterna entre elas
  • Tecla Windows + Shift + Tab: volta à janela anterior
  • Tecla Windows + D: vai para a Área de trabalho
  • Tecla Windows + Pause Break: exibe propriedades do sistema
  • Tecla Windows + L: bloqueia o computador
  • Alt + Print Screen: a captura de tela pega somente a janela do programa em primeiro plano
  • Ctrl + Shift + Enter: iniciar gerenciador de tarefas
  • Pressionar Shift ao inserir um CD/DVD no drive: evita a execução automática da mídia
  • Ctrl + Scroll do mouse:  altera tamanho dos ícones da área de trabalho

Facebook

  • L: curte a publicação se há somente ela na página
  • C: comenta a publicação se há somente ela na página
  • P: vai para a área de publicação
  • J e K: sobe ou desce pelo Feed de Notícias

 Twitter

  • Espaço: desce a página
  • B: bloqueia usuário
  • U: desbloqueia usuário
  • F: favorita
  • J e K: move o cursor entre os tweets
  • L: fecha tweets abertos
  • M: nova mensagem direta (DM)
  • N: novo tweet
  • R: responde um tweet (Reply)
  • T: retweeta um post
  • GU: exibe uma barra de busca que leva a perfis específicos
  • GF: vai para a página de favoritos
  • GA: vai para a página de atividade
  • GC: vai para página de notificações
  • GH: vai para a página inicial
  • GM: vai para página de mensagens
  • GS: vai para página de configurações
  • GP: exibe o seu perfil
  • Ctrl + “:”: exibe todos os atalhos que o site oferece

YouTube

  • 0:  vai para início do vídeo
  • Espaço: executa e pausa o vídeo
  • ← e →: avança e retrocede o vídeo em 5 segundos
  • ↑ e ↓: aumenta e diminui o volume
  • Home e End: vai para o início ou final do vídeo
  • F: tela cheia
  • Esc: sai da tela cheia

Gmail

Observação: Para utilizar os atalhos abaixo é preciso acessar “Configurações” no seu Gmail e ativar a função na seção “Atalhos de teclado

  • C: escrever nova mensagem
  • D: escrever nova mensagem em outra aba
  • /: ir para a barra de buscas
  • J e K: ver mensagens anteriores e posteriores
  • X: selecionar mensagem
  • R: responder mensagem
  • #: enviar mensagem para a Lixeira
  • U: voltar para a lista de mensagens
  • Z: desfaz ação anterior
  • Enter: abre a mensagem
  • Ctrl + Enter: enviar mensagem
  • Crtl + S: salva a mensagem
  • Crtl + Shift + C: adiciona campo “Com cópia para”
  • Shift + I: marcar como lido
  • Shift + U: marcar como não lido
  • !: marcar como spam

Para saber mais atalhos para Windows, recomendamos esta publicação e também esta, com comandos mais básicos do sistema operacional. Há também uma seleção específica para o Microsoft Word, caso você tenha sentido falta neste post, assim como outra sobre a tecla Alt, que inclui várias dicas relacionadas a símbolos textuais.

 

Até a próxima!

 

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/

ALERTA: WhatsApp no PC é usado como isca pelos cyber criminosos

Muitos usuários desejam que um aplicativo móvel do seu smartphone também possa rodar no computador. O WhatsApp é um deles e é por isso que criminosos cibernéticos estão colocando em prática uma nova tentativa de ataque aos usuários de computador: eles estão oferecendo por e-mail a oportunidade de instalação do aplicativo para mensagens rápidas com o argumento de facilitar a vida das pessoas, que podem usar o app para conversar com os amigos a partir da Internet, reduzindo os gastos com ligações telefônicas.

Imagem
Além disso, o WhatsApp no computador oferece a facilidade de utilizar o mensageiro com o confortável teclado do notebook ou desktop, o que tem atiçado a curiosidade dos internautas. E é na carona da moda que os cyber criminosos embarcam.

Existe, realmente, a possibilidade de instalação do aplicativo no PC, com uns macetes para “enganar” o sistema operacional, uma vez que o WhatsApp foi desenvolvido para Android ou iOS, e você pode conferir como instalá-lo clicando aqui. Porém, a tática dos cyber criminosos ainda gira entorno do envio de e-mails, passando-se pela administradora do aplicativo e oferecendo a ferramenta para instalação no PC, com opção de download. Porém, este link é infectado, e “abrirá portas” para ameaças em seu computador. 

O objetivo dos cyber criminosos é roubar dados pessoais e bancários dos internautas. Estar protegido com um software antivírus evita cair nestas armadilhas, pois o antivírus verifica emails suspeitos e bloqueia possíveis ataques, esclarece Marco Rodrigues, da Štíty Tecnologia, empresa que distribui as soluções antivírus AVAST! no Brasil.

O executivo reforça a dica de que o internauta não clique em e-mails suspeitos. Em casos como este, vale fazer uma busca na web sobre a nova oferta do app para desktops, pois uma informação como esta, da forma como é apresentada pelos criminosos, como projeto piloto, certamente estaria em todas as mídias, ressalta Rodrigues.

Fonte: http://www.ultimoinstante.com.br/

Tela de notebook espelhada (glossy) ou tela de notebook fosca (matte)? Qual a melhor opção?

Uma dúvida muito comum na hora de adquirir um notebook ou substituir uma tela do notebook com defeito ou avaria é a questão da superfície da tela. 

Atualmente temos dois tipos de tela no mercado, telas foscas e espelhada. 

Ok. Mas qual dessas telas é melhor?

A ELGScreen foi atrás de dados técnicos para informar aos nossos clientes, qual o caminho mais adequado para efetuar esta escolha. Confira as dicas que elaboramos para definir qual dessa é a melhor opção para o seu uso clicando aqui.

Imagem

 

Microsoft revela o Surface Pro 3

Imagem

 

Em um evento hoje em Nova York, a Microsoft anunciou a nova versão de seu híbrido de tablet e laptop, o Surface Pro 3. Com o novo modelo, a empresa pretende endereçar os problemas enfrentados por usuários do Surface Pro 2.

Entre as principais diferenças em relação ao modelo anterior estão a tela de 12 polegadas com resolução 2160 x 1,440, o kickstand com ajuste flexível até 150º, além de menor espessura (9,1 mm) e peso (800g) . A Microsoft afirma tratar-se do “mais fino dispositivo Intel Core já fabricado”.

O botão Iniciar foi movido da borda inferior para a lateral direita do aparelho à la iPad e a proporção da tela, que antes era de 16:9 agora é 2:3 – o que pode torná-lo menos estranho para uso em modo retrato.

O novo Surface Pro será vendido em configurações variadas, abrangendo processadores Intel Core i3, i5 e i7, memória RAM de 4 GB ou 8 GB e armazenamento SSD de 64 GB ou 512 GB. Todos os modelos contam com entradas USB 3.0, microSD e mini DisplayPort. A duração da bateria é estimada pela fabricante em 9 horas.

Imagem

Apesar dos processadores Intel, o Surface Pro 3 não possui ventoinhas. A dissipação de calor é feita através de pequenas aberturas na lateral do aparelho. O material usado na fabricação segue sendo magnésio, presente desde o primeiro modelo, e o sistema operacional é – logicamente – o Windows 8.1.

Para justificar a nomenclatura Pro, foram feitas demonstrações do Office 2013, softwares de arquitetura, recursos multitarefa e até uma nova versão do Photoshop, adaptada para dispositivos Windows com telas touchscreen, que será lançada em breve – tudo rodando no novo Surface.

Entre os acessórios, a Microsoft revelou a nova Surface Pro Type Cover, agora mais larga para se adaptar ao tamanho da tela de 12″. Segundo a empresa, o trackpad, classificado pela maioria da mídia de tecnologia como “inutilizável”, está maior e foi totalmente redesenhado. A Type Cover agora também se adapta ao posicionamento do kickstand para melhorar o uso do aparelho no colo.

Outro acessório interessante apresentado pela empresa foi uma stylus, chamada de Surface Pen. A nova caneta possui um botão que pode ser integrado a aplicativos para executar ações pré-definidas, por exemplo, abrir uma nova nota no OneNote, disparar a câmera do aparelho e salvar uma página do navegador.

Durante o evento a Microsoft não poupou comparações com o MacBook Air, principal alvo do novo Surface Pro, especialmente em relação à processamento, tamanho e peso. Segundo a companhia, usuários constantemente ficam em dúvida entre adquirir um tablet ou um notebook – e muitos acabam comprando ambos. A linha Surface tenta se posicionar como alternativa a ambos desde 2012, mas as vendas baixas sinalizam que a estratégia ainda não ressoou com os consumidores.

O Surface Pro 3 custará a partir de $ 799 com Intel Core i3 e terá a pré-venda iniciada amanhã nos EUA e Canadá. Novos mercados devem receber o aparelho a partir de agosto, mas o Brasil não está incluído na lista.

Clique aqui para ver o vídeo de demonstração do Surface Pro 3

Fonte: http://showmetech.band.uol.com.br

 

Nova patente da Google revela laptop com smartphone integrado

A Asus possui uma linha de produtos chamada Padfone que permite você inserir o smartphone no tablet da empresa e ter dois produtos em um só. Assim, você não precisaria ter dois sistemas Android diferentes, você poderá o usar os seus aplicativos instalados no smartphone em seu tablet, tirando proveito da tela maior.

Imagem

Google parece que se interessou pela ideia e acaba de registar uma patente de um novo produto que segue o mesmo princípio do produto da Asus. A patente registrada com o número 8.649.821 permitirá o usuário inserir seu smartphone em um laptop e poder usufruir do sistema móvel em uma tela maior com suporte a teclado e mouse.

Infelizmente, na documentação não é informado nada sobre o Android ou o Chromecast, mas uma integração maior entre os dois sistemas poderia estar nos planos da empresa. Essa ideia de “transformar” o smartphone em um laptop lembra bastante o Lapdock da Motorola lançado com o Atrix, que permitia o usuário conectar o smartphone em uma base, e nela conectar um mouse e teclado, usando o Android como um sistema de notebook.

É bom não ficar animado com essa notícia ainda, pois se trata de uma patente apenas. Ainda não sabemos se tal ideia sairá do papel algum dia, mas ter tal integração entre os dois sistemas da Google seria interessante.

Fonte: http://www.tudocelular.com/

Dicas de como preservar melhor a bateria do Notebook

Baterias de notebook podem tornar-se um problema quando passam a perder rapidamente sua carga. Porém existem algumas ações que podem ajudar a conservar e prolongar o tempo de vida útil das baterias de notebook.  Compilamos na internet algumas das dicas. Lembrando que cada marca e configuração pode trabalhar com tipos diferentes de bateria, portanto atente-se a marca e propriedades de sua bateria, bem como as recomendações do fabricante antes de utilizar qualquer uma das dicas. Vamos lá:

 
  • 1 – As primeiras cargas precisam ser feitas completamente: seguindo-se as recomendações do fabricante quanto ao número de vezes e horas necessárias (ler no manual do fabricante), mas geralmente são 3 primeiros ciclos de carga e descarga de 8 a 12 horas cada. Depois destes 3 primeiros ciclos, o normal é fazer um ciclo a cada mês para calibrar a bateria, mas cheque novamente o manual do fabricante para saber se é estabelecido um prazo ou forma diferente.
  • 2 – Não use o notebook até a bateria se esgotar: exceto na dica 1 acima e quando a bateria não está mais segurando carga, quando pode-se tentar descarregá-la até o fim e carregá-la totalmente duas vezes para tentar recupera-la. Em uso normal, nunca deixe descarregar abaixo de 10%. Como as baterias de Li-Ion não sofrem de efeito memória não é necessário que elas sejam descarregadas totalmente. Você pode começar a carregar a bateria memsmo se a carga estiver em 80%, 50%, 25%, etc    
  • 3 – Ligado direto na tomada. Com ou sem a bateria acoplada?
a – Com a bateria acoplada: Geralmente os notebooks mais novos possuem um sistema que quando a bateria está carregada 100% passa a utilizar a energia direto da eletricidade e não da bateria. Assim você pode economizar cargas repetidas da bateria.
 
b – Sem a bateria acoplada: Neste caso observe algumas recomendações: Efetue o carregamento da bateria até 60% da carga antes de retira-la, retire a bateria com o notebook desligado, fechado e fora da tomada. Guarde a bateria em lugar não muito frio ou quente, embalada para evitar poeira nos seus contatos e evite deixa-la sem uso por mais de 15 dias. A possível vantagem é que pode-se poupar a vida útil da mesma, desde que esteja seguindo as indicações acima. A bateria tem ciclos de carga que variam de 500 a 800 cargas de vida útil. E a grande desvantagem é que a bateria funciona como um No Break do notebook protegendo de qualquer queda ou oscilação de energia. Esquecer de carregar ou utilizar a bateria também é um risco se deixar ela parada por muito tempo vai acabar prejudicando sua vida útil.
 
  • 4 – Evite temperatura alta:  não use seu notebook em lugares quentes como em cima da cama,  ou em superfícies que impeçam sua ventilação. 
  • 5 – Evite descargas rápidas – Isso diminui a durabilidade da bateria, por isso evite gravar DVDs no notebook usando a carga das baterias.
  • 6 – As baterias não duram para sempre – Segundo o Clube do Hardware, a vida útil de uma bateria de notebook varia de 500 a 800 ciclos de carga/descarga e tempo médio de vida, com uso racional, entre 2 e 3 anos. Quem usa muito a bateria ela pode não passar de 01 ano (o que não era absolutamente o meu caso).
  • 7 – Sem energia tire o cabo – Se faltar energia por mais de 1 minuto retire o cabo de força do notebook. 

Uma outra estrategia de uso das baterias foi retirada do site http://guanabara.info.

  1. Gaste primeiro a bateria até chegar 1%. 
  2. Carregue a bateria completamente. 
  3. Use a bateria do notebook até chegar uns 40% sobrando de carga. 
  4. Retire a bateria do notebook e guarde na pasta com esta carga. 
  5. Vá usando o laptop apenas no carregador durante a semana. 
  6. Após uma semana, coloque a bateria e use o restante da carga. 
  7. Depois que gastar o restante até 1%, carregue completamente. 
  8. Novamente use até a bateria atingir 40% e guarde na pasta. E volte a usar na tomada. 
  9. Vai repetindo o processo de semana em semana. 
  10. Ao final de 1 ano, sua bateria deverá ter completado apenas uns 36 ciclos de carga/descarga. Somando aí os trabalhos externos com o note, você estará consumindo mais ou menos uns 200 ciclos de carga/descarga em 1 ano.

Se você tem alguma informação diferente dessas que foram colhidas em várias fontes pela WEB compartilhe aqui. 

 

Fonte: http://tipsplustips.blogspot.com.br/

Você sabia que é possível instalar o Whatsapp no computador? Confira nosso passo a passo e desfrute deste aplicativo incrível no seu computador.

Nos últimos anos o aplicativo WhatsApp para Smartphones ficou muito conhecido, este aplicativo permite conversar via chat com um ou vários amigos que também têm o aplicativo instalado.

Mas o que muitas pessoas gostariam de saber é, como instalar Whatsapp no computador? Ao contrário do que muitos pensam, sim, realmente existe uma simples de fazer.

1- Para instalar WhatsApp no computador você deve baixar uma ferramenta que permite instalar aplicativos do sistema operacional Android. O que é muito simples de se executar como veremos a seguir.

É acessar o site http://www.bluestacks.com e clicar no botão verde de download para começar já a baixar a ferramenta para o seu computador com Windows. Se você tem um Mac, deve clicar no botão com cor cinza.

2- Instale a ferramenta BlueStacks, clicando em continue > Next > Install, depois de o ter instalado, clique na lupa.

Imagem

3- Agora procure por WhatsApp digitando o nome do aplicativo.

Imagem

4- Para instalar WhatsApp no computador, pode fazer como no tablet ou celular, tem de baixar o aplicativo clicando em “instalar”. Depois da instalação, deve clicar em “Abrir”.

5- Agora vai ser necessário você registar um número de celular dentro do aplicativo. Este procedimento vai servir para que o aplicativo consiga funcionar e poderá exportar a sua lista de contatos do WhatsApp do celular para o seu computador ou notebook.

Imagem

Digite o número do seu telefone (incluindo o DDD) no campo indicado. Nunca se esqueça de mudar o país para Brasil, e o código de telefonia +55. Após isso, basta clicar em “OK“.

6- A partir desse momento, o aplicativo vai-lhe enviar um SMS para o seu celular com um código que deverá ser utilizado mais tarde. Pode esperar até que o tempo se esgote para ir para a próxima tela. Não há como fugir deste processo, é necessário esperar.

wtsapp2-1024x623

7- Se assim quiser, poderá escolher um nome e uma foto. E depois disso, clique em “Avançar“.

wtsapp4-1024x623

8- Agora é só esperar enquanto o sistema configura o WhatsApp. Logo depois, clique no botão “Continuar“.

wtsapp5-1024x623

 

9- Agora você já sabe como instalar Whatsapp no computador, e poderá enviar e receber mensagens para todos os seus amigos a partir de um notebook ou desktop!

wtsapp6-1024x624

 

Rumor: tela de 4,7 polegadas do “iPhone 6” terá 1704×960 pixels de resolução

Não é mais novidade para ninguém que o futuro iPhone terá uma tela maior do que a atual. Na verdade, existe até mesmo a possibilidade de a Apple lançar dois novos modelos de iPhones, um com tela de 4,7 e outro de 5,5 polegadas.

Falando especificamente do modelo de 4,7″, alguns chegaram a dizer que a resolução dele seria exatamente a mesma da encontrada no iPhone 5/5c/5s (1136×640 pixels). Por um lado, isso garantiria a compatibilidade com todos os aplicativos disponíveis hoje na App Store; por outro, faria com que a densidade de pixels caísse — algo que muitos consumidores iriam conseguir notar facilmente.

Imagem

De acordo com um novo post do garoto Mark Gurman, do 9to5Mac (que reconhecidamente tem ótimas fontes dentro da Apple), a empresa fará uma nova mudança na resolução do iPhone, passando dos atuais 1136×640 para 1704×960 pixels, aumentando a densidade de 326 para 416 pontos por polegada. Levando em consideração que o suposto aparelho de 5,5″ também tenha essa mesma resolução, nele a densidade de pixels cairia para 356ppp (ainda assim, acima dos atuais 326ppp de iPhones 5/5c/5s).

Imagem

Pegando o histórico da Apple, faz sentido. Os primeiros iPhones tinham uma resolução de 480×320 pixels. Depois, ela dobrou (@2x; tela Retina), passando para 960×640 pixels. Com a chegada do iPhone 5, a empresa aumentou a tela apenas verticalmente, passando para 1136×640 pixels. Mas analisando tudo sob a perspectiva de um desenvolvedor, temos hoje 568×320 pixels (metade dos 1136×640 pixels) para se trabalhar em vez dos 480×320 pixels dos primeiros iPhones. Com a chegada de uma tela com 1704×960 pixels, a Apple triplicaria (@3x) a resolução de 568×320 pixels em ambas as direções — ou seja, teríamos nove vezes mais pixels.

É bom deixar claro que nada disso é oficial e que tudo não passa de supostas informações de fontes que tiveram acesso ao desenvolvimento do produto dentro da Apple. Isso quer dizer que a Maçã realizou esses testes e que poderá lançar um iPhone assim, mas nada impede de ela também ter realizado outros testes com outras resoluções, lançando algo diferente do comentado por Gurman.

Mas levando em conta que esse rumor se concretizará, aparentemente tudo ficará apenas maior. Contudo, existe também a possibilidade de a Apple explorar o espaço que ganhará com a transição, adaptando/alterando um pouco o iOS 8 (Tela de Início, Central de Notificações, etc.) para que as coisas se encaixem de uma forma mais agradável e inteligente nessa tela grandona.

A boa notícia para desenvolvedores é que a Apple estaria trabalhando num novo modo multi-resolução e disponibilizaria isso em suas ferramentas de desenvolvimento para que todos possam adaptar facilmente seus aplicativos nas diferentes resoluções de telas de iGadgets.

Gurman também comenta o processador A8, que ganhará melhorias significativas até para aguentar esse novo upgrade de resolução, além de ser mais eficiente, a fim de aumentar a vida da bateria — algo altamente necessário levando em consideração que o “iPhone 6” será provavelmente mais fino que o 5s.

Nos resta aguardar as novidades.

Fonte: http://macmagazine.com.br/

 

Como calibrar corretamente seu monitor

Calibrar o monitor é muito importante para evitar danos à visão e também para obter o máximo de fidelidade na hora de reproduzir vídeos e imagens. O mesmo vale para a televisão, que requisita ajustes apropriados para melhorar a qualidade na hora de reproduzir jogos ou filmes.

Todo dispositivo vem com configurações de fábrica e, muitas vezes, elas são satisfatórias. Contudo, em algumas situações, os níveis de regulagem não estão definidos corretamente, o que gera uma distorção de cores. Para evitar o desconforto visual e obter qualidade superior, ensinaremos a você como calibrar sua tela.

Antes de configurar

Este tutorial consiste na calibragem das configurações da tela, ou seja, não usaremos softwares para realizar as regulagens. Para começar, você deve ajustar sua tela para a configuração-padrão de fábrica. Caso tenha dúvidas em como fazê-lo, consulte o manual de seu monitor ou notebook.

Para realizar o passo a passo, sugerimos que você deixe o monitor na altura dos olhos, visto que isso evita possíveis distorções por conta da luminosidade da tela. As instruções a seguir são baseadas na configuração de Calibragem de Cores do Windows. Mostraremos as imagens disponíveis no tutorial do sistema e você deve realizar ajustes conforme as instruções.

Filmes mais brilhantes

Nossa primeira regulagem será nas configurações de brilho. Aperte o botão “menu” que normalmente fica na frente do seu monitor e navegue até encontrar o nível de brilho. Você deve aumentar ou diminuir o brilho até que consiga distinguir o X no fundo e notar a diferença entre a cor do terno e da camisa na imagem abaixo.

Imagem

Vamos conferir se ficou bom? Verifique se você consegue distinguir bem as cores e objetos nas próximas imagens. Caso alguma apresente irregularidade, recomendamos que você repita o ajuste acima ou tente regular o contraste no próximo passo.

Imagem   Imagem   Imagem

Imagens com mais contraste

Agora é hora de calibrar o contraste. Usando o menu do monitor, acesse as configurações de contraste e regule para o máximo possível, mantendo a capacidade de distinguir os botões e as dobras da camisa na imagem a seguir.

 

Imagem

 

Confira algumas imagens adicionais para você verificar se o nível de contraste está ajustado de forma apropriada. Se algumas partes estão com níveis de branco ou cinza exagerados, talvez você precise repetir os dois passos acima.

Configure a gama e o RGB

É hora de regular o nível de gama e de RGB. Talvez seu monitor ofereça essa opção, porém, recomendamos que você utilize a ferramenta disponível no Windows. Para exemplificar, vamos mostrar como realizar o procedimento no Windows 7.

  1. Clique com o botão direito na Área de trabalho e escolha a opção “Resolução da Tela”;
  2. Abra as “Configurações Avançadas” e clique na aba “Gerenciamento de Cores”;
  3. Pressione o botão “Gerenciamento de Cores” e acesse o item “Avançado”;

86103321127165813

    4. Agora, clique em “Calibrar vídeo” para abrir a ferramenta do sistema;

86103321127165449

5. Maximize a tela e clique em “Avançar”;

6. Altere o nível do controle até que os pontos centrais dos círculos fiquem totalmente cinzas;

86103321127164925

7. Clique em “Ignorar Ajuste de brilho e contraste”;

86103321127164849

8. Regule os controles na parte inferior da tela para reforçar determinadas cores. Por exemplo, para dar mais ênfase ao vermelho, basta deixar a barra vermelha no nível máximo e diminuir a regulagem das outras duas cores. Vale frisar que não é recomendável deixar uma cor mais forte que as demais, pois isso vai distorcer as cores de quaisquer conteúdos que você visualize na tela;

8610332112717449

9. No fim do processo, você pode escolher se deseja manter a configuração anterior ou atual. Compare e defina qual regulagem fica melhor.

Depois de efetuar o procedimento acima, o Windows sugere a ativação do recurso “Clear Type” para melhorar a leitura de textos. Recomendamos que você realize esse passo a passo e regule o recurso conforme sentir mais conforto na hora de ler. São quatro passos simples que servem como um exame, sendo que as regulagens fazem o sistema regular as fontes para evitar o cansaço da visão.

8610332112716523

Com a TV não é diferente…

Pronto! Seu monitor foi calibrado com sucesso. Para regular sua TV, basta conectar o computador em uma entrada HDMI ou VGA e realizar os mesmos procedimentos. Caso sua televisão não tenha nenhuma dessas conexões, você pode testar os padrões que vêm configurados de fábrica e realizar ajustes usando conteúdos que abusem das cores.

 

 

Como proteger o cabo USB do iPad, iPhone e iPod ( e serve pra outros cabos também)

Ficar sem o cabo USB ou os headphones de seu aparelho pode ser bastante incomodo.

Esses cabos costumam apresentar problemas após algum tempo de uso, principalmente devido as ” entortadas” que aplicamos nos mesmos no dia a dia, seja no momento de guardá-lo, enrolando e forçando suas pontas, ou até mesmo durante o uso, como quando se coloca o telefone no bolso.

Porém, buscanado na internet, encontramos uma ideia simples e criativa no blog iTouchBR (www.itouchbr.com.br) que pode prolongar bastante a vida útil de seus cabos.

Sabe essas canetas com ponta retroativa? Pois é nela que está a solução dos problemas de seus cabos.

Utilizando a mola que vai na ponta dessas canetas, é possível proteger as pontas dos cabos de possíveis danos causados por dobras. É muito simples de fazer. Basta enrolar a mola na ponta dos cabos, o mais apertado e próximo da ponta possível. Dessa forma, o cabo recebe uma resistência maior quando dobrado, ajudando a evitar possíveis danos no mesmo.

Veja na foto abaixo como é simples!

Imagem

A única questão agora é que você provavelmente vai acabar com as canetas com pontas retroativas de sua casa. Mas é por uma boa causa. Ou não?